Corte no Ministério da Cultura é a Falha Trágica do Governo Dilma

O Corte no Ministério da Cultura é a “Falha Trágica” do Governo Dilma, e bate diretamente no Corpo de cada Artista.

O exemplo que o Governo dá, neste desprezo à importância da Cultura como Política Energética, Estratégica, Produtiva, Imaginativa, Criadora, dum Brasil pra lá de justo, é péssimo!

Reflete-se em todas as áreas do Mercado que passa a investir somente na acumulação de capital em nomes & marcas de produtos destinados a manter o status quo para auto-ajuda e justificativa dos valores pequeno burgueses e burgueses.

Como não é uma Política prioritária do Governo Dilma, produz monstros: por exemplo, agiganta a Burocracia, que faz de nós Artistas Escravos, submetidos a um sistema de pagamento quando contratamos com o Governo, que só chega, se chega, muito depois das Obras culturais contratadas, terminadas, cumpridas.

Depois do horizonte aberto por Ministros como Gil e Juca no Governo Lula, sacrifica-se uma Artista como Ana Buarque de Holanda, como Bode da situação.

Dilma não pode fazer isso com os Artistas, inclusive com sua Ministra, não lhe dando condições de Ação Criadora.

Precisa se encontrar com Artistas brasileiros direta e imediatamente, Corpo a Corpo, para receber esta Energia Pré Sal da Cultura que neste momento os Artistas trazem no Corpo e em suas Obras. Vai sentir a potência que poderia realmente ser o dínamo de seu Governo para erradicar pra valer a Miséria do Brasil, trazendo RIQUEZA.

Parece que a presidenta ignora o Poder Prático, Infraestrutural da Cultura.

Nós Artistas estamos Re-Existindo, rebolando na batucada da $eca, exatamente quando estamos prontos a ser a Tropa de Choque do Fim da Miséria, rumo a uma Riqueza Econômica Comtemporânea, Verde, reinventora de soluções jamais imaginadas por Tecnocratas.

A Cultura é o Ar da Criação, da Vida, soprando em toda máquina social do mundo.

A Cultura, se potencializada, vai revelar-se mais que a Uzyna de Belo Monte, vai revelar em Epifania sua Força. Vai propiciar ao Brasil – que neste momento está pronto pra virar o Globo do avesso – o Salto Imortal, além da Copa do Mundo e das Olimpíadas.

O Mundo sabe mais disso do que nossos Governantes.

Nossa Cultura como já visualizava Oswald de Andrade é de “Exportação” e nossos “Finos Biscoitos” estão em franca produção, movidos à Alegria, pra devoração “das massas”.

Já temos estocada uma Super Produção dentro de nossos Corpos de Artistas, como os Africanos Escravos tinham o Candomblé, o Samba, a Arte do Futebol, a Cozinha, as Artes de lidar com Ferros… e etc… Temos o futuro presente que vai muito além dos saberes da Tecnocracia.

Presidenta Dilma, chame-nos para um encontro a nós, Criadores da Cultura no Brasil de todas Áreas e Classes, não para um “Chá de Comadre”, mas para alavancar novos Horizontes Produtivos na Subjetividade Criadora do Povo Brasileiro.

A Cultura atual vibra em toda a Pirâmide Social, para comê-la com Arte e Beleza.

É o que Galuber chamava de “assassinato cultural”, não se pode é cortá-la.

É muito mais que erradicar a Miséria, é Criar a Riqueza.

José Celso Martinez Corrêa

Amor Ordem e Progresso

Petição pública contra os cortes no MINC: http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N16550

Anúncios
12 comentários
  1. Querido Zé Celso, é por isso que não se podia tirar a força do MTC, quando eles ocupavam a FUNARTE, em São Paulo. Mobilizações como aquela podem não ter o caráter estético de um artista elaborado como você e outros do mesmo calibre em diversas áreas mas atendem a organização do tecido da arte e da cultura como um todo. E você sabe perfeitamente que aquilo foi uma raridade pois a classe artística em geral é desunida e quanto mais refinados somos mais individualmente agimos. Essa é a contradição que precisa ser vencida em nosso tempo com a presença de todas as gerações que atuam. O retrocesso da gestão Ana de Hollanda | Dilma na área cultural é simplesmente INACEITÁVEL.

  2. Completando | E não esqueçamos de um detalhe bem importante sobre sua fala: Ana de Hollanda está lá por que quer. Você mesmo lembrou a ela na ALSP que ela deveria “assumir a bronca” de sua pasta e não repassar a quem quer que fosse!!! É certo que Ana de Hollanda não é a vilã da história, lógico que não, mas também não pode ser agora colocada como vitima de uma situação que todos nós teremos que enfrentar. Proponho mobilização já!!!

  3. Eu acho que não!
    Se queremos mesmo brigar por mais recursos, mais pensamentos, mais criação, mais liberdade critica, lutemos para tirar das mãos dos Institutos e Fundações privadas como Itau Cultural e cia (mais de um bi) os recursos extraidos dos impostos pagos pelo povo brasileiro.
    Ana de Hollanda vitima de quem? Só se for dela mesmo.

    • Caro Carlos,

      Com certeza você tem razão no que diz quando se refere ao dinheiro que migra para instituições privadas de cultura. Mas não se esqueça que é a iniciativa privada com a força de trabalho dos brasileiros que empregam que produz a riqueza. Via de regra o Governo não produz mas controla a riqueza. As empresas estatais que dão lucro dependem da coalisão com a iniciativa privada para manterem-se em patamares significativos de ação de mercado. Portanto, as empresas podem e devem investir em ciência, tecnologia, arte, cultura, educação e etc. Isso é saudável para a democracia. A Lei Rouanet é que é um mecanismo insuficiente para a regulação do investimento e esse dinheiro, se arrecadado diretamente pelo Governo poderia ou não ser dotado para a cultura. E o que está em jogo é a visão do Governo com recursos de dotação do próprio orçamento geral da União e aquilo que ele prioriza. Existe prioridade para a cultura ou não? Definitivamente, no Governo Dilma não há!!! Quando me refiro a Ana de Hollanda como vítima é por que muita gente está criticando o MinC e sendo condescendente com a figura pessoal de Ana de Hollanda. Esse tipo de postura é no mínimo demagógica quando se trata de afirmar uma crítica a uma figura pública do poder público. Ana de Hollanda não está lá como “bode”, absolutamente!!!
      Mas há muitas afirmações importantes e corajosas na afirmação do Zé Celso que vem se colocando. Temos mesmo que ser ouvidos pela presidente Dilma pois o filtro do MinC está sendo falho e frágil e o mais fundamental e afirmado de forma sensível e precisa nas entrelinhas: “na hora em que mais o Brasil tem artistas preparados para contribuir com a sociedade, maduros e no contexto de abertura que estamos vivendo” vêm uma gestão equivocada, que põe freios na classe com esse corte injustificável. E o PT e a presidente Dilma sabem sim sabem sim do “poder Prático, Infraestrutural da Cultura” porém utilizam-no como alavanca permanente de propaganda governamental e eleitoral Exercem a cultura como meio de manipulação da opinião pública e não como ferramenta de transformação social a não ser pela atenuação dos conflitos sociais em áreas de violência urbana Daí fica a cultura transformada em lazer como ferramenta das políticas de segurança pública. Mas nós podemos ir além, muito além, haja visto o que foi feito em Bangladesh por Muhamad Yunnus com o que se transformou na invenção do microcrédito, no Gramen Bank e na saída de milhares de famílias da miséria. O problema não é o Itaú fazer ou não fazer cultura e sim a forma como se vê arte e cultura no Brasil tanto em política públicas quanto privadas.

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Grameen_Bank

  4. yuri sampaio disse:

    a dilma veio com seu séquito de burocratas destruir o patrimônio humano, cultural, histórico e natural mais protegido e importante do Brasil: o Xingu, e você esperava mais oquê dessa $%###$$%%&$$@*%$

  5. Alice Castro disse:

    Zé, para erradicar a extrema miséria precisamos erra a riqueza extrema…. O que está acontecendo com o Ministério da Cultura é lamentável, é deplorável, decepcionante e sei lá mais o que…..

    • Alice Castro disse:

      errei! a frase é: para erradicar a extrema miséria precisamos erradicar a riqueza extrema….

  6. Ó sertão disse:

    Concordo com tudo que Zé falou, menos sobre suas ilusões com Ana de Holanda. Sua defesa é injustificável, simplesmente pelas atitudes em si da ministra, que deixam claro que sua cabeça não gravita na mesma órbita das transformações políticas para a cultura lideradas pelo Juca Ferreira, que entendia o Brasil pelo seu profundo potencial cultural. Ana, a meu ver, é antes de tudo inepta, desqualificada para um cargo que, o próprio Zé Celso concorda, é de extrema importância, vital para o Brasil. Não me parece ter idéias próprias, antenadas, convincentes – nem tampouco comprometida com a continuidade (ao menos!) das políticas implementadas no governo anterior, que foram tão importantes. “Trocando em miúdos” (pra citar seu irmão), a escolha de Ana de Holanda me pareceu, ao contrário, já uma indicação prévia, um cartão de visitas de Dilma para brecar as transformações institucionais, políticas, à cultura no país. Por algum motivo, talvez incompreensão, ou deliberada convicção, Dilma julgou que a coisa vinha crescendo demais, devendo dimunir, em seu governo, sua importância e prioridade. Para mudar o discurso, a visão e a prática da presidente, entre tanta coisa que precisa mudar, ou sair da paralisia e do retrocesso, inclue-se, sim, a nomeação de alguém melhor para o cargo do que Ana de Holanda. Alguém que “saque” de verdade o que estava em andamento e o que precisava ser feito.

    Ah, e concordo com o amigo acima: Zé errou ao não perceber a importância histórica da ocupação da funarte. Pode não ter sido um ato cultural, mas, foi, sim, em favor da cultura e, acima de tudo, um ato cidadão, preciso diagnóstico do que Zé denuncia agora.

  7. Vladimir Stallman Magon disse:

    Esse negocio de “conversa com Dilma”. de “Carta pra Dilma” ja virou coisa deveras pelega. O pos rancor ja era.

  8. Vladimir Stallman Magon disse:

    A ocupacao da Funarte foi a coisa mais efetiva ate o momento. Guarde a seda pro beck. Rasgar pra Ana de Hollanda…ficou bem feio. Quer conhecer a Ana ministra? Acompanhe suas proezas na area dos direitos autorais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: