Ministra Coroada

Ió! Ana de Hollanda

Ministra Coroada pelo Touro Dionísios

Ana neste momento cria, luta, age, 
juntamente com o Embaixador do Brasil na Bélgica,
para que no final do “Ano do Brasil na Bélgica”
aconteça nos dias 13,14 e 15 de janeiro de 2012 
“Bacantes”
com tudo que o Rito de Origem do Teatro precisa.

O diretor do Theatre de la Place
Serge Rangoni
pretendia suspender as apresentações de “Bacantes”
alegando falta de tempo para montar o Hard da peça em época Natalina.

Aqui no Brasil, Ana mobilizou toda sua equipe ligada à Europália
para que juntamente com a Equipe de Produção e Equipe Técnica do Uzyna Uzona,
lideradas por outra Ana, a Rúbia,
criassem as condições para que o deus do Teatro Dionisios e seu Tyazo,
gozassem a Vitória de exportar para a Europa o Vinho “Torna Viagem” DIONÍSIOS,
na atuação do carioca de Grajaú, 1º Ator do Teatro Oficina Uzyna Uzona, Marcelo Drummond, em seu 25º ano de vida dedicado à chegada
no Teatro Brasileiro de DIONISIOS,
fazendo assim o retorno do Teatro Brasileiro
ao Poder Antigo das Arenas,
Teatros de Estádios da TragyComédiOrgya.

Evoé! Ana de Hollanda !
Evoé! todo Tyazo do Minc que trabalha na Europalia
Evoé Embaixador Maia Amado

José Celso Martinez Corrêa
Presidente da Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona

Amor Ordem Alquímica Democrática Progresso Verde

Anúncios
9 comentários
  1. sindia disse:

    Essa é a primeira boa noticia que leio sobre a gestão Ana Hollanda na Cultura! Adoro isso em Dionísios, ele tira do ser humano todo o recalque, para que a gente possa ser humano, com toda a ferocidade e criação que essa expressão abraça. Evoé a essa Ana Hollanda! Nunca pensei que fosse dizer isso! Olha ai, Dionisios chutando meus recalques…

  2. Vladimir Stallman Magón disse:

    Isso não muda nada sobre o retrocesso em geral do minc e em especial em relação à área de direitos autorais.
    Neste âmbito, todos precisam saber que o anteprojeto de alteração da LDA (lei de direitos autorais brasileira) ocorre hoje em total sigilo e opacidade. O povo fomos alijados do processo de elaboração de tal projeto de lei.

    Um projeto de lei de alteração da lei de direitos autorais já estava pronto no final de 2010 (gestão Juca Ferreira) feito a partir de amplo debate democrático. Ana de Hollanda em prol dos interesses do ECAD e do mainstream retrógrado da cultura brasileira, pediu que o projeto retornasse para o Minc. Propôs então uma nova consulta, totalmente furada e sem transparência. Estabeleceu um cronograma com a data de 15 de julho para o envio do projeto à casa civil. O cronograma não foi cumprido. Algum tempo atrás o Minc simplesmente sumiu com o tal cronograma de seu site.

    Agora ficamos sabendo por meio de alguns privilegiados da imprensa que tiveram acesso ao obscuro projeto de lei, que no teor deste operou-se um abrandamento com relação à máfia do ECAD, de “fiscalização” passou-se à “supervisão”. Por outro lado, o projeto de Ana de Hollanda prevê truculência nos moldes do AI-5 Digital de Eduardo Azeredo para quem faz circular pela rede arquivos digitais. Segundo o projeto de Ana de Hollanda, o “criador” teria o direito de fazer o provedor tirar sumariamente do ar sites que estivessem divulgando arquivos com conteúdos protegidos.

    Que porra é essa???
    O que Ana de Hollanda quer é barrar a livre circulação dos arquivos digitais, porque ela acha que é assim que se protege os tais “criadores”. Isso é fruto de muita ignorância dela neste âmbito…. . Isto já ficou bem claro desde o início do seu mandato. Vale lembrar novamente que o primeiro recebido no gabinete de Ana de Hollanda foi o Jason da cultura digital, o senhor Hildebrando Pontes e que talvez o primeiro ato da ministra foi a supressão sumária da licença de compartilhamento Creative Commons do site do Minc.

    Agora Zé Celso, o senhor está se mostrando bem coerente… Primeiramente desqualifica, usando um discursinho fulêro, o movimento de ocupação da Funarte-SP e agora vem com esta rasgação de seda.
    Pra você a coisa tá boa… o dinheiro tá entrando… (e eu acho que tem entrar mesmo), mas e pro resto???? E para quem sonha com a democratização da cultura via circulação digital e vinha trabalhando alinhado com os ministérios de Gil e Juca e agora entra nesta fase obscurantista e reacionária de Ana de Hollanda???

    Não tenho nada contra Ana de Hollanda artista. Até gostei do que ouvi dela. (Baixei quase todos os discos dela no 0-800, logo que soube que ela ia ser a nova ministra. Para saber de quem se tratava…)

    Mas acho que quem se coloca a favor da Ana de Hollanda ministra se coloca num dos pólos do embate atual. No pólo reacionário.

    Só alguns privilegiados tem acesso ao projeto que já foi enviado obscuramente à casa civil. Entre outras coisas

  3. sindia disse:

    Vladimir, isso é algum coisa. Dizer que não, é alimentar a força que tu combate. Eu não esperava esse apoio ao Teatro Oficina. Foi uma brecha. Que bom. Que outras possam ser feitas. E que nenhuma anule as outras. Porque é junto que se faz esse movimento de re-existencia, é junto que se constitui a multidão. E sim, vamos nos contaminar: ceder, dizer que é bom quando é bom e dizer que é ruim quando é ruim! Essa coerência que tu pede é moralismo. Joga esse osso fora. A gente faz o que faz bem para a gente. Não somos mármore, a petrificar o entalhe; somos murta, um dia depois da poda e um galho espicha, furando os olhos da platéia para nos permitir enxergar. Abraço, SIndia.

  4. Vladimir Stallman Magon disse:

    Depois da tentativa de Zé Celso de desqualificar totalmente o movimento de ocupação da Funarte-SP no final de julho, já estava pra mim bem claro um alinhamento com o MinC e a possibilidades de apoio que se abriam.

    O apoio veio. Achei bom, achei até certo e merecido, apesar de tudo…. Não é essa a questão porque não passa de obrigação do MinCfazer isso… Mas e o resto? E a ignorância latente da ministra em relação à cultura digital, que na minha opinião já inviabiliza a manutenção dela como ministra? E o descaso com os pontos de cultura? E o aburguesamento e enlatamento da cultura que vem nesta esteira da tal “economia criativa”? E as ligações da ministra com o pessoal do ECAD e os retrógrados que ainda acham que vão vender milhões de discos? E o site do MinC que virou mero instrumento de propaganda? E o processo de contrarreforma da lei de direito autoral?

    Proponho e tento fazer uma análise mais geral das atividades do MinC…(entre no site do MinC no link “modernização da lei de direitos autorais” e verá que, quando não me censuram, eu estou quase que diariamente tentando analisar o desenrolar dessa lei)

    Ficar nesse coro floreado-pós-rancor ao Zé Celso não resolve nada…

  5. Vladimir Stallman Magon disse:

    Acabei de entrar no site do MinC, no link: http://www.cultura.gov.br/site/2011/10/26/direito-autoral-26/comment-page-1/#comment-48661 e vi que eles excluiram sumariamente todas as minhas postagens e de outros companheiros….

    Vinha fazendo postagens quase diárias desde o início do ano, tentando analisar o processo que envolve o projeto de lei de alteração da lei de direitos autorais.

    O pessoal do minc já tinha excluido antes o cronograma do projeto de lei. Fizeram isso porque a turma da Ana de Hollanda está totalmente atrasada na elaboração do projeto. A quem interessa esse atraso????

    Agora sumariamente excluiram todas as postagens e colocaram matéria sobre o seminário “Comunicação Digital” que já foi realizado em novembro.
    é uma vergonha. É assim que Ana de Hollanda está agindo no seu site (que deveria ser um espaço público e não é mais) censurando e tratorando todo mundo que vai contra ela.

    Mas o pessoal do coro do Zé Celso pode ficar tranquilo, as coisas que ele vem escrevendo ultimamente tem transito livre no site do MinC. O seu texto sobre a ocupação da FUNARTE-SP ficou no “top 10” da Ana de Hollanda.

  6. sindia disse:

    Vladimir, tu tá certo. E o Teatro Oficina/ Zé Celso também. Tu já assistiu o documentário Evoé? Sério, lá tem cenas muito fortes do Zé Celso no roda viva e em outros momentos, em plena luta. Ele fez isso que tu tá fazendo, só que ele teceu cada movimento, não deu ponto sem nó. Não adianta bater, tem que se misturar. É de dentro que se faz brechas, somos máquinas de guerra, não máquinas de estado. Que coro tu quer engrossar? De quem luta? De quem reage? Não joga tua força fora. Cria caminhos. De nada adianta ir no site do minc reclamar. Cria caminhos. Quais? Isso tu só vai saber na medida em que fizer alianças? Alianças implicam em relações. Percebe o movimento do Zé Celso? A força do Teatro Oficina? Eles tem como icone a bigorna, porque essas alianças são forjadas no suor das relações. Não é fácil. Tem que por a mão na massa. Esse é o trabalho, forjar as relações, trabalho braçal. Força para você, para nos todos. Sindia. .

  7. Vladimir Stallman Magon disse:

    O site do minc e’ espaco publico onde, antes da Ana de Hollanda, na gestao Gil/Juca, se fazia politica e se participava. Hoje virou um fotoblog da ministra.Eu nao faco mera reclamacao la’. E’ que excluiram/censuram todos meus comentarios, sen~ao voce veria que propunha e fazia uma analise do processo de feitura do anteprojeto de lei de alteracao da Lei de direitos autorais. O tom, claro, sempre foi de critica dura porque este MinC esta claramente contra as possibilidades libertarias do digital e a favor da manutencao de velhas dicotomias, como a dicotomia criador/consumidor, extremamente interessantes para a industria cultural que a ministra representa. Quanto a coros, toco as vezes na banda de hardcore Boldo Pirata.

  8. Vladimir Stallman Magon disse:

    Vamos todos juntar forças para o grande coro do FORA ANA DE HOLLANDA!!!!

    Ana de Hollanda para cantora e compositora, fora do MinC!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: