Dentro do Tabu “NOVELA”

– Venham, vou conversar fora de meu gabinete

aqui agora com vocês, meus colegas e repórteres

minha Experiência

dentro  do “Cordel Encantado”

Constelações do Luxo já desaparecidos do Hemisfério Norte

& do Nordeste Hemisfério Sul,

comendo-se,

o antigo esplendor das realezas européias

como contraponto,

as agruras do sertão brasileiro

estarão na próxima novela das seis da Globo

as duas talentosas autoras do ‘Cordel Encantado Eletrônico”

escreveram pra  Atuadores Artistas Técnicos/Figurinistas/Costureiras/Camareiros/Camareiras/

Faxineiros/Motoristas/Atores /Atrizes do Brazil

Jovens/MadurosCabaços no Teatro/ Cinema/ TV/

prontos/lindos/ outros maduros demais/

como eu/na delícia do apodrecimento/da fermentação em Vinho/

vivendo  todas energias para o Folhetim do Século 19(?), para 24 quadros cinematográficos na TV do século 21, acontecer.

Meu corpo é meu simógrafo desta experiência extraordinária que eu soube aceitar num momento de stress absolute, mas que eu não poderia se tivesse juízo, ter aceito, mas era ineviteviltável que eu vivesse  meu Tabu na Novela da Globo das Seis.

Vivi

Vivo aqui agora

Meu corpo ontem naquela Igreja Barroca Extraordinária

(eu que detesto Igrejas)

descobriu o Deslumbramento do  Barroco

o Ouro dos Escravos

provocando Axé num espaço de Arte

O mesmo impacto que os meus colegas estão tendo com os Canyons da Região de “Serra Talhada”, onde gravaram cenas o Núcleo do Nordeste do “Cordel Encantado”

Me atingiu forte, um sentimento de pulsão religiosa,

com aquela Multidão de Carnes, Corpos bem vestidos pelos figurinos de época

fantasiados de nobreza da Seráfia do Norte e a do Sul, até então, países divididos.

Sábio da Corte que eu tento incarnar

entrava em cena  quando os Convidados ao acontecimento extraordinário

de um Rei jovem e uma Rainha casarem-se como Príncipe William e Kate

e dizerem depois do Padre: AMÉM.

Naquele casamento extraordinário para a União das Seráfias

não se ouvia de onde eu estava, nem o Padre

nem  os convidados enthusiasmados possuídos pelo deus Barroco

uníssonos, clamarem AMÉM e esta era minha deixa.

Por intuição, sem ouvir nada, Amadeos, minha personagem entrou em cena, interrompendo este grande acontecimento.

Olhei para os 360º Povoados de Câmeras

“PAREM, POR SANTA EUDÓXIA, ESTE CASAMENTO NÃO PODE CONTINUAR”

A Voz da diretora bateu no Barroco da Igreja  severa no microfone:

“Zé não olhe para as Câmaras”

Meu Corpo-Ator não atingiu a potência de comunicar aquelas centenas de pessoas a gravidade da ação. Estavam lá figurinos vestindo carne, mas sem anima.

Começamos a fazer as coberturas de cenas

Repetí varias vezes sem eloqüência apesar de num determinado momento eu me acovardei diante da Grande Máquina do Folhetim Eletrônico para não

interpretar o óbvio que meu corpo sentia:

“Pare, por Santa Eudóxia, esse casamento (de meu Corpo-Ator) não  pode continuar (com essa máquina mecânica enorme, sem desejo, que cabe num écran de iPad ou de TV, mas não tem anima)

Saí deprimido, não conseguí ter CATAHRSYS.

Voltei quieto com o Chaufer para o Windsor Barra Hotel

Tomei banho

Queimei um

Falei com Marcelo Drummond que está na Arte Vida do Oficina há 24 anos comigo/com Roderick o mais jovem ator do Oficina Uzyna Uzona, para a Produtora do Teat(r)o.

Vim para a Internet e consultei os sites do “Cordão Encantado”

e saquei: eu diria hoje

“Parem , por Santo Eudóxia, este casamento (com a NoVelha) não pode continuar, mas podemos ser amantes simplesmene,

amantes simplesmente nada mais

pois  estamos numa encruzilhada

em que o Tabú pode Virar Totem!

A experiência que tive aqui confirmou minha hipótese de que é possível que todos esforços de Multidões  de  talentos humanos pra caber no ‘Cordel Encantado”

senti no corpo, no meu cavalo, nos corpos, nos cavalos que todo o Tabu de Novelas, pode hoje sair do Roteiro de Ferro do Folhetim

como faz Godard para filmar que afirma: “o Dinheiro está no Banco, então rasguem o Roteiro e vamos filmar”

Gravar Roteiros ao Vivos com as talentosas Autoras/Atores/Câmeras/Figurantes desfigurando-se e transmutando-se em atuadores Corais/

retornando o vigor do Godard da TV: Chacrinha, pra Televisão

Libertar nossas potências não para prender as pessoas em casa, mas contagiar com pulsões vivas além do bom e do mau, da boa e da má,

e incorporar o Brasil Mapa Mundi Explodindo no mundo, Artistas Futebolísticos da Arte e Teconologia do Teato ao Vivo.

O Tabu da Novela pra mim virou Totem

eu não vou estar casado com esta Novela,

nem nehuma outra

mas eu quero ser o amante das DesNovelas ao VIVO

Temos a Tecnologia Leve, de Ponta,

Possível

O Tesão Carnavaleco de 365 Dias

Os Grandessíssimos Atores/Atrizes

a Barbárie necessária para desencantar Cantando como Lyrinha o Encantamento do Cordel Desencantado do Teatro Brasileiro virado Totem, em Teatro Eletrônico Encantado ao Vivo, criando no delírio das Multidões nada Figurativas, mas Delyrantes / O Rito Universal da Antropofagia de todos os Povos / O Retorno ao Barbaro Tecnizado / Arte Tecnologia Vida Ecologia do TransHumano Animal Vegetal/Histórico/Barroco/Mineral/Mar/Mar/Mar/FOGO/FOGO/ FOGO/TERRA ATERRANDO  ADORAÇÃO

E pra mim tudo começou no “Roda Viva” o encontro do embrião desta Arte.

28 de março de  2011 12:19

Reencontro hoje 30 de agosto este texto 16:13

Me recordo da Festa de apresentação do Trailer da Novela pra todos que trabalharam nela

Estava me coçando pra phalar e Phalei que via o PROJAC como uma Universidade pronto pra realizar o sonho de um Teato do século 21: Teato Eletrônico ao Vivo com um Público Chacrinesco Ativo/Vivo /em Transmissão direta. Por uns momentos a Festa se calou suspense me ouvindo até que um grande ator, começou no meio de um discurso interminado /talvez interminável/

corou o barato cantando uma canção molenga em torno de meu corpo/

Calei …

Nunca mais esta geração me chamará para atuar com eles e eu mesmo só toparía se pudesse realizar meu sonho de fazer a Teatralogía Cacilda!!!!!!!!! com Público ao Vivo com todas as Cacildas de todas as idades do Brasil .

Contei numa noite num dos quartos do Mercury Hotel na França para Ricardo Waddington/  um bando de Protagonistas da Novela/Estavam todos bem loucos e pareciam ter adorado(?!)

Deixei com Ricardo os DVDs de “OS SERTÕES” para uma Macro Série da Globo.

Até hoje não tive Réplica. Será que terei?


Vou pro Massagista me aliviar de minha escoliose.

Image

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: