“Acordes” na Paz pela Morte Iniciática da Feitiçaria do Capitalismo dentro e fora de nós

Inicia-se  na crista da Crise Global
a cada instante ,de cada Hoje
fim de  2012
nos indivíduos “pessoas”,
multidões de”pessoas”
e nos “não mais pessoas”  encaretados como “celebridades commodities” que pedem SOS  
Essa Morte Iniciática vira movimento velozmente irreverssível
quando  escolhemos não    aceitar
nossa  criação  produtiva de “pessoas”
em troca da ajuda
ás  não mais  “pessoas” ,mas  as mascaras das  “commodities”
q  imploram aos Estados
o SOS pras  trilionárias gambiarras Finaceiras-Militares-Evangélicas Fundamentalistas de todos os Monoteísmos
para salvar o que como tudo um dia não tem mais “Salvação”
Os “Commodities” querem concertar
o que não  tem mais concerto
o desmantelamento da Desordem do Capital
como “modus vivedi” de assassinatos em massa das “pessoas”
Tudo a troco  da AUSTERIDADE
catradoras das  “pessoas”
da  quantidade   e da qualidade bagaceira  da produção e pior, da propia vida
Nunca  se viveu um momento em que até os cartões de créditos afinaram sua presença como materia .
Os ultimos q lançados no Mercado são feitos de  um lamina tão fina, tão ordinária que temos de cuidar muito pra não se quebrarem
Tudo começa com Santos Dumont
com o motor-coração  acionado pelos pedais em sua bike-levantao 1º voo do início no despertar da  humanidade
Vem a Guerra de Trincheiras sangretas e Aviões Bombardeadores de 1914
Fim da Belle Epoque
Vem os   fabulosos anos  20
Até o Brasil globaliza-se com o Café
Vem 1923- O Piloto  Lindenberg atravessa sólitáriamente os ares do Atlântico
de Nova York á Paris
Brecht e Kurt Weil extasiados como a Multidão Mundial ,cria  a Ode para este Herói:“O Voo sobre o Oceano”
Vem o 1º Desmantelamento do Capitalismo:
A Crise de 29
O Capitalismo busca salvação  na Industria Bélica
Lindenberg filia-se á Aviação Nazista
O heroi de Brecht  estava “Acordes com o que não se devia estar”
Breht o renega faz cair seu avião na peça
“A Importância de Estar de Acordo”
q antropofagiamos como “ACORDES”
 
Brecht cai do alto de sua história
abandona o teatro digestivo ,cria as peças nada didáticas como são chamadas no Brasil
mas de SACAÇÃO
Nesta peça, o  voo de Lindenberg explode no ar e cai no chão
não mais solitário mas com 3 Aviadores Mecânicos
e  pede SOS para os propios Coros dos Bombardeado da Terra 
Brecht neste texto escreve o Papel  para a Protagonista=A MUltidão Presente nos lugares em que este rito é realizado
defendendo a Vida
negando como as Multidões mundiais de hoje negam o SOS ao Capitalismo
Vem a  Revolução Paulista de 32
Santos Dumont num banho de chuveiro do  Grande Hotel Guarujá
ao ouvir os bombardeios de aviões
sobre Mogí das Cruzes
tragicamente assume-se como
o  “inventor da maquina de destruição da humanidade”
suicida-se no própio nó de gravata q inventou
Aí começa a SACAÇÃO DA MORTE INICIÁTICA
de todos os que estão  dentro desta Lehrstuk
Isto é dentro de cada um e todos nós
Esta Lehrstuk  inspirada nos exercícios espirituais de auto-precepção dos Jesuistas no “Teatro Nô Japonês”
os Aviadores do Céu como Shitês =Coro do Céus
o Coro da Terra como Wakis
o Público Presente como a Multidão  Ativa ,  interpretamos todos,
inclusive nós mesmos
Tecno-Artistas Ensaiados,
cada uma das apresentações como uma iniciação dentro de nós, de todos nós,
na Morte Iniciatíca
de tirarmos progressivamente nossas mascaras que ainda precisam da Violência
e da ajuda no Capitalismo Agonizante
á rencontramo-nos na evolução da ação  como “pessoas”
A Partir da Cena em que a Multidão e o Coro da Terra negam a ajuda do Travesseiro e do Copo d’Agua aos bombardeadores
O  Corifeu Roderick Humeres rasga o Travesseiro de Plumas  e a Coriféia Camila Mota derrama o Copo d’Agua
Não há mais volta
O Piloto e os Aviadores fazem
este percurso guiando-nos á todos,
culminando clareza na Cena da Pagelança
em que o  Narrador Bertolt Brecht  Marcelo Drummond
e a Narradora Helen Weilgel , Luiza  Lemertz
nos levam a estarmos“Acordes” com a Tempestade ,Morte ,ao  não nos grudarmos,
as coisa,á Vida, aos pensamentos pra atinfirmos  os Acordes de um Voo de Paz
O Piloto que traz a linha continua da Ação da Morte Iniciática na Cena da  Prova dos 9 em q a Multidão e os Coros Ensaiados perguntam aos Aviadores
se resta alguma coisa ainda neles de “ pessoa”
Os Aviadores Mecânicos reduzem-se á sua menor dimensão e reconhecem-se pessoas
ao passo que o Piloto
diz  seu nome como uma Celebridade domomento da Revista Caras
e depois contraditoriamente exalta a liberdade individual chamando-se Nietzche
mas perde a Cara  ao perder seu Avião
nas mão  dos Coros da Terra
tornando-se Irreconhecível
e incapaz de Cantar seu Bode
sai de Cena mudo
por perder seu único papel
e atravessa o Portal de sua ultima etapa na Viagem Iniciática a Morte
Retorna Imenso como Seu Schimitt
um Boneco imenso como o Papa
que alias vestiu-se com os Paramentos desta Maquina de Não Pessoa na PUC
apoiando os que não querem o retorno do dominio  nesta Grande Universidade Laica do  Fundamentalismo Catolico Apostólico Romano
no País do Catolicismo Ecumênico e Antropófago
Dois Palhaços Parteiros Assassinos das Mascaras Caretas das Comoditties
submetem Seu Schimitt Papa ao rito Dionisíco do Despedaçamento da Mascara Mortuária das Commoditis
Uma vez decapitado  o Cabeção Figurino da Mascara Assassina juntamente com uma enorme Melançia decepada pelo Ator Glauber Amaral q faz Shibata
tiram dos escobros da Máquina do Fetiche da Commoditie raladora da carne humana ,
 a “pessoa” viva do  Ator Guilherme Calzavara
q fazia  o Piloto
recem nasce da Morte Iniciática
Bebê Chorão
Helio Oiticica BB Narradoranuncia a ORNITOFAGÍA
 a devoração da Cabeça Melancia  do próprio pelo própio  Piloto  e da Ave Avião
Os Coros de “pessoas” Cantam os Acordes finais convidando a Multidão para um novo Vôo
“Surubando a Terra
a sí mesmo
assim mesmo
a tudo a todos
Goza”
 
Corifeu– e Larga
CoriféíaToca em Frente
 
O avião decola para o Terreno do entorno que Oficina Uzyna Uzona ocupa , aterra no Helioporto no alto do  SAMBAQUIS ,montanha dos   destroços da Sinagoga, das Casas Tombadas, das propias Torres do Grupo Silvio Santos
com a MULTIDÃO este  TABU vira  TOTEM
Local onde será erguido o TEAT(r)RO DE ESTÁDIO OSWALD DE ANDRADE PRA ser INAUGURADO NA   COPA DA CULTURA DE2014 com a peça de Oswald” O HOMEM E O CAVALO”
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: