arquivo

Arquivo mensal: outubro 2013

Amado Tyazo,

como sobrevivente estou co-movido pelos auto-reconhecimentos como filhos nascidos da Origem deste Cosmos. Me sinto um filho dos rituais dos Tupys, das Senzalas, de Todos os Teatros do Mundo de todos os tempos, de Shakespeare, Tchekov, Nelson Rodrigues, Cacilda Becker, Oswald de Andrade, Brecht, Schiller… Neles nos in(s)piramos há 55 anos e assim nasceu a Bigorna.

Stanislaviski nos deu a Ânima,
Brecht o Distanciamento,
Oswald a Cozinha
e em vez do “ser ou não ser” – magnífico!, mas soa abstrato – nos deu o corpo do ser estando:
“Tupy or not Tupy”
Retorno ou não ao Corpo Arcaico?!
O ser estar o corpo
Corpo Índio
tecnizado, vibrando no Cosmos, pés no corpo do ser vivo q xamamos Terra
os Conselheristas e Euclides da Cunha nos deram a defesa deste ser-tão.

“Vir a ser Corpo
Incorporador
para não servir
ou ser Vil”

No início foi “A Ponte”, de Carlos Queiroz Telles,
“uma ponte de carne entre nós e vocês…”
e Vento Forte para um Papagaio Subir,
“dá linha dá linha moço q o vento vai levar…”

Abriram-se as palavras…
1ºs escritos de uma Epopeia mais q consagrada
uma Epopéia Sagrada.

Estas peças foram dirigidas por outro sobrevivente, Amir Hadaad

Musas y Musos nos inspiravam a todos em 1958:

Atrizes:
Dora Miari
Albertina Costa
Alzira Cunha

Atores:
Luis Roberto Salinas Fortes – Filósofo Galã Ator e Redator de nossos primeiros textos
Marcus Vinícius
Caetano Zamma – cantor ao Violão

Música – descobri agora – foi a “Origem da Tragédia no Espírito da Música” a que antecedeu a criação de peça “Vento Forte para um Papagio Subir”. No início foi a 1ª Cantata, na Rua Jaceguay 520 – mesmo local onde encontra-se o Teat(r)o oficina hoje
mas no Teatro Espírita: “Teatro Novos Comediantes”, alugado por nós por 3 dias.

Ainda não chegou o tempo do escorpião Oficina Uzyna Uzona morder a própria cauda, talvez nunca acontecerá, será talvez um Etherno Escorpião: Amor da Cabeça aos Pés. Libido de Escorpião Corpo Todo y Antenas.

Cacilda!!! está em seus últimos dias de apresentação
e todo o elenco d’Ela hoje
escolheu-se a si mesmo como paridos deste primeiros Gen
através de belos emails.

Acima de tudo por isso
hoje torna-se um dia sagrado
q sinaliza uma Semana também Sagrada
onde acontecerão 3 Espetá-Culos:

_Dia 1º de Novembro, 6ª Feira.
Dia de Todos os Santos & Santas Demônios Demônias
Vegetais & Minerais & Mamíferos & AryHélicos

_Dia 2 de Novembro, Sábado.
O Dia dos Mortos e do TERRITÓRIO d’onde nascemos e morremos,
somos plantados,
ou tornados cinzas que se espalharão nos ventos e
irão dormir nos jardins do Oficina Máquina do Mundo do Corpo Sem Orgãos. Dia de coroação dos Mortos e Vivos com Hera,
do Teat(r)o de Dionísios,
que tem misteriosamente
muito a ver com estes dias e noites.
Sempre os teatros lotam e
nestes dias acontecem Rituais Te-atais Ferventes

_Dia 3 de Novembro, Domingo.
Festejamos já o início das despedidas de “CACILDA!!!”

Esta semana toda será dedicada aos nossos 55 anos,
a todos Artistas – Técnicos – Público que estiveram conosco
em muitos momentos destes 55 anos
deixando o vestígio forte de suas Almas-Corpos
e aos que agora dão suas apaixonadas Vidas na Arte
a “CACILDA!!!”, que assim começam a Cerimônia de Despedidas.

Dias 9 e 10 de Novembro serão seus 2 últimos EspetáCulos de “CACILDA !!!”. ARIADNE no fio deste fim sem fim… já ensaiando “CACILDA!!!! – A Fábrica de Cinema & Teatro” para estrear no Sesc Santo André, dia 30 de dezembro.

O MENINO SOBREVIVENTE DA 1ª BIGORNA:BIGORNA