Carta Aberta a todomundo

Às  pessoas da  cidade de Sampã no seu 460º aniversário,

Aos amantes da cultura viva mundial,

Aos que criam e lutam no Teatro Brazyleiro y Internacional,

Às pessoas que estão,

Estiveram,

E estarão no Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona

Seja como público ou elenco

De todas gerações,

Às que vieram,

Às que estão vindo nestes mais de 50 anos de vida irradiante da Jaceguay 520 – Bixiga – Sampã,

Às que virão,

Aos que nunca ouviram falar deste ponto luminoso chamado Teat(r)o Oficina e no seu entorno tombado depois destombado, tanto na gestão de Kassab pelo COMPRESP no âmbito municipal, quanto pelo atual governo Geraldo Alckimin na esfera estadual,

Aos que tombaram o Teat(r)o Oficina e seu entorno pelo  IPHAN como Patrimonio Histórico Artístico Nacional dia 24 de junho de 2010,

À Silvio Santos que logo após o tombamento nos disse que por causa do tombamento federal ele não poderia fazer mais nada em seu terreno. Não desejava empatar a Cia, nem queria que a Cia o empatasse, portanto propôs a troca do terreno por outro do governo federal do mesmo valor em qualquer lugar de São Paulo, proposta formalizada pelo GRUPO SS em uma carta de intenções, que nós da Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona endereçamos ao Ministério da Cultura que encaminhou o processo.

À Guilherme Stoliar presidente do Grupo Silvio Santos, que num almoço fraternal nos estúdios do SBT, nos concedeu um comodato de ocupação do terreno do entorno tombado do Oficina, renovável até que se operasse a proposta de troca aceita pelo Ministério da Cultura, que na gestão de Marta Suplicy não somente encontrou um terreno da união, como atualmente trabalha para q se acelere a troca.

À todos os poderes públicos:

Presidenta Dilma Roussef

Prefeito Fernando Hadaad

Governador Geraldo Alckimin

Senadores

Deputados federais

Deputados estaduais que na comissão de cultura nos apoiaram integralmente, acima de seus partidos na conquista deste sonho coletivo,

Aos poderes privados,

À todos os poderes humanos

COMUNICAMOS:

O diretor geral da RBV, Residencial Bela Vista Empreendimentos Imobiliários ltda que faz parte do Grupo Silvio Santos, Eduardo Velucci, entra em cena exprimindo a impaciência de todos nós e muda o jogo não renova o contrato de comodato que por 3 anos permitiu nossa ocupação de cultivo artístico no terreno de nosso entorno tombado.

Agradeço de coração ao querido Eduardo por sua corajosa ação. Sinto que a fez para acelerar a solução de um fato que está deixando uma cicatriz urbana no centro da cidade de São Paulo, que não se resolve há 33 anos.

Ele disse para Carila Matzenbacher, uma de nossas arquitetas cênicas que nós amávamos a arte, enquanto ele amava o dinheiro.

Não concordamos, pois amamos a arte que é extremamente valiosa, produtiva, geradora dinheiro e se liberta desses entraves que temos vividos há 33 anos.

Eduardo, por amor ao dinheiro, recusa-se corajosamente a dar continuidade ao Comodato concedido por 3 anos pelo presidente do grupo.

Enfim, esta é a situação limite a que chegamos depois de 33 anos.

Nós, por nosso amor à arte, e também pela a necessidade de dinheiro, agora neste 2014 reestrearemos dia 25 de janeiro duas das peças da série “Cacildas”:

Cacilda!!! – Glória no TBC e em 68 Aqui Agora, aos sábados e

Cacilda!!!! – A Fábrica de Cinema e Teatro, aos domingos.

Oferecemos ao público a oportunidade de ver em sequência os episódios 3 e 4 da maxi série em cinco finais de semana, de 25 de janeiro a 23 de fevereiro.

Estas duas peças, como outras que já realizamos, se passam dentro do Teat(r)o Oficina e em seu entorno tombado.

À todos declaramos que estaremos em cartaz encenando no espaço do Teat(r)o Oficina, que já forma um todo com seu entorno tombado.

Estas peças vivem através da protagonização de Cacilda Becker, encenada por 3 grandes atrizes e um ator: Camila mota, Sylvia prado, Nash laila e Marcelo Drummond / um coro de protagonistas / banda / video / sonoplastia / contra regras / camareiras / faxina – trabalho de 60 pessoas em cena.

É a historia teatralizada do Teatro Brazileyro do hemisfério sul devorando o teatro de todos os tempos e hemisférios do planeta.

Silvio Santos, Caro amigo Velucci,

vamos chegar à um acordo para esta temporada, pois fomos pegos por esta boa surpresa.

3 décadas de discórdia e 3 anos de concórdia até esta ruptura agora quando entramos no 4º ano da concessão e o processo de troca caminha.

Há 33 anos quando o Grupo Silvio Santos quis comprar o espaço do Teat(r)o Oficina, foi deflagrada esta campanha com apoio enorme do público, dos artistas de todas as mídias, da própria mídia para que o Oficina tivesse construído seu espaço projetado pelos arquitetos Lina Bardi e Edson Elito. Este projeto ainda não foi completado e pra que isso aconteça é essencial que neste ano de 2014, centenário de Lina Bardi, seja solucionada a questão do entorno.

Numa peça escrita por mim em 1958 e encenada pelo Oficina, “A Incubadeira”o protagonista que queria a libertação da incubadeira familiar que o enclausurava no mini estado chamado famílha proclama:

 “Um dia é esse dia, e esse dia é hoje”

quer dizer

 CHEGAMOS AO DIA D

É o momento do cultivo livre destas terras do Bixiga saltarem para a realização do que podem como terra sagrada da arte do te-ato, levantando consigo o Bairro do Bixiga e o Teatro Mundial.

Estamos grávidos há 33 anos sem poder libertar as forças produtivas e criativas acumuladas por mais de 55 anos numa expansão cultural nunca vista.

Ninguém mais suporta o que já chamam de “pendenga”, quando se trata  do mais óbvio problema mundial:

 A terra é de quem a explora ou de quem a cultiva?

 No dia 25, começa a se contar cada DIA D dessa temporada de atos de Teat(r)o, retornando ao seu destino: ser um poder político em si.

Por isso, excepcionalmente neste fim de semana de aniversário de São Paulo dias 25 e 26 de janeiro, nós da Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona oferecemos gratuitamente Cacilda!!! – Glória no TBC e em 68 Aqui Agora Cacilda!!!! – A Fábrica de Cinema e Teatro, à cidade.

Os protagonistas da solução desse impasse são as pessoas da multidão chamadas de público.

Convocamos primeiramente esses protagonistas

e também os das parte envolvidas nessa contenda:

A RBV

O Grupo Silvio Santos

O MINC

A Prefeitura

O Estado

O IPHAN

O Condephaat

E o COMPRESP

PARA UMA CATARSE TEATRAL NUNCA VISTA.

Que caia uma tempestade sobre nós todos mortais vivos, para que encontremos o mais dadivoso, o mais criativo à nossa metrópole Sampã já! No futuro presente!

José Celso Martinez Corrêa

Presidente da Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona

MERDA

Imagem

Anúncios
2 comentários
  1. Fernando Fabri disse:

    Meu amigo Pan Zé…

    Alucinantemente certeiro nos “sonetos frontais dilacerantes de sua escrita”.
    Bixiguento com eu de raiz…

    Há 13 anos não converso contigo face a face.
    Em fevereiro estou chegando a San Pã.
    Desta vez vamos compilar essa última decada em virais dose de vinho.

    Abcs e saudades Fernando (delega, rsrsrsr) – Nando Fabri.

    Intimo pela resposta.

    Fefabri@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: