CULTURA, PRIMAVERA DAS MULHERES& JOVENS&ARTISTAS&, SAI DO COMA

 

IN RE-VIRADA CULTURAL na Tempestade do Ardor Irresistível, esquentando o friuuuuu…

“Sem Pauta própria, Cultura vai permanecer em Coma”

Assim foi a manchete publicada na Ilustrada á 19 da 1ª Obra Prima de Cultura Escrita, o  1º Fruto,  do Assassinato Suicida do MINC .

Um Paradoxo.

Este  texto do mais natural y longevo Ministro da Cultura do Brasil em seu Ministério no SESC d SamPã: Danilo Miranda.

Por ser mesmo uma Obra Primeira, em sí, diz seu contrário.

Não foi a Cultura q permaneceu em Coma, mas foi o Estado Golpeado q entrou n’ Ela: Coma.

É só virar do avesso, no espelho, o  verso do  Poeta Miranda,

y o boomerang retorma nas ignorantes Cabeças do Estado da “Ordem e Progresso”, sem “Amor”, quer dizer: sem Cultura.

E é aí Êle, o Estado do Golpe Baixo d Abelardo 2º Temer&Cunha&Aécio, da Novela da Midiona, encenada nas ruas pelo Coro do Rebanho Verde Amarelo tipo Coréia do Norte, chefiado pelo Tio Patinhas,

q entra definitivamente em Coma!

Amado Danilo Miranda, q texto fértil!

Foram meter as patas d’Êles no Totem: Cultura Brazyleira =

Ministério da Cultura y o Estado  da “Rêz Pública”, entrou em Coma

com a Rebelião Cultural provocada pelos Impichadores.

Depois  voltaram atrás e propuseram um MINC com Orçamento dobrado. Mas não colou. A Voz da Rua foi bater em ouvidos surdos  y vai permanecendo até o Féretro Fatal da Nova República.

A Cultura Comeu o Coma y explodiu viva, renascida, bebê, em todo Brazil y vai acabar contagiando o Planeta, também, quase em coma. Falando no Concreto, no é o q é; retomando o fio d todas as recentes rebeliões nacionais e internacionais, vamos mais uma vez viajar nelas.

PRÓLOGO

1- 2013  Movimento Passe Livre

Manifestantes_na_ponte_estaiada__em_São_Paulo_(Mídia_Ninja)
Manifestantes na Ponte Estaiada, nas jornadas d junho d 2013. Foto: Mídia Ninja 

2-2015-re-plantio d garotos y garotas secundaristas, ocupando Escolas do Estado d SamPã, sem ou com Merenda d pequeninas rações da  “nouvelle cuisine industrial podre” d  Maitres d FCH, re-Existindo diante d sua PM

escolas-alkimin.jpg
Escola ocupada pelos secundaristas em Sampã. Foto: Rede Brasil Atual

3-Atos de Cultura no Brasil Todo pela Democracía antes do Impeachment:

Não vai ter Golpe”

– No Rio de Janeiro a India Sônia Guajajara é Consagrada por todos os Presentes, inclusive o Presidente Lula, q ficou apaixonado por Ela,  mesmo depois d’Ela ter posto delicadamente seu  dedo no nariz d’Ele, y citando Dilma: “vocês dois durante seus Governos não demarcaram as Terras Indígenas, passaram por cima do nossos Povos na Construção de Belo Monte, e etc…  Ela é a  Coordenadora Executiva da APIB Articulação dos Povos Indígenas do Brasil: parece Burocracia, mas a própria palavra “articulação” pressupõe união d diferentes. Ela é pequenininha, mas do Tamanho do Xamã David Kopenawa y do Levante dos Povos Indígenas da America Indo-Afro-Emigrante-Latina”, os Povos Antropófagos do Marxcilar do “Marx Selvagem” d Jean Tible: a Luta dos Índios Americanos, o  Polo mais forte na  Devoração do Capitalismo Atual .

-O Teat(r)o Oficina : 4 de abril  no Ato da Cultura em SamPãO diretor geral da RBV, Residencial Bela Vista Empreendimentos Imobiliários ltda Eduardo Velucci e sua Tropa de Seguranças, acompanhou um  OFICIAL  JUSTIÇA q entregou nas mãos da Atriz Camila(Cacilda Becker)Mota um Mandado de Segurança proibindo o Povo, d quase 2.000 pessoas q vieram participar no Ato, d se acomodar no Terreno do Entorno Tombado do Teat(r)o Oficina. Não cabía mais ninguém dentro. Como o Entorno do Teat(r)o foi proibido, a multidão fechou a Rua Jaceguay , acompanhando o Ato, pelo Telão. Nesta Noite: quando entrei no Oficina, o Candomblé da Justiça Justa d  Xangô de Bete Bely: Ilú Obá De Min, ocupava toda Pista Chão de Terreiro y seus Sons Enérgicos, subiam além da Aboba do Pé direito do Oficina; o Funk Sensual da Perifa d SamPã incendiou o lugar de tesão revolucionário, com a Liga do Funk; mulheres tiravam pra fóra. Muitas meninas e meninos secundaristas, organizadores do Evento, dançavam y cantavam pra escândalo dos Cuecões da Esquerda da velha UNE, na UNE Livre d 2016!

Emergiu o MultiAtor Mariano Mattos d Trans Chacrinha, revolucionando as Assembleias d Cultura: adeus às “questão d ordem companheiro”,  aos “a nível d”…

mariano
Mariano TransChacrinha no ato histórico “Cultura pela democracia” d 4 d abril.            Foto: Mídia Ninja

Um mês depois do 17 d Abril, dia da Espetacular demonstração de Boçalidade, Ignorância, da Maioria dos Deputados Golpistas, votando pelo Impeachment de Dilma, em nome d Deus, Pátria, Família y Propriedade.

Dia 17 d Maio, o fechamento do MINC, produz os Atos d Ocupação d muitas extenções do MINC por todo  Brasil. O Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona realiza, nesta mesma noite, um  Ato Fora Temer: o Ministério da Cultura é Nossso , plulgado pela Net , mas muito mais,na própria Energía q aquelas Ocupações irradiaram y irradiam. Esses movimentos geraram nesta noite uma Energía Natural d Ressurreição Absoluta da Cultura. O Coma acabou.

No Oficina sentí o poder nascente d um Levante, uma Revolução Cultural. Pedí muito a todos q nós mesmos estudássemos a Cultura q estava re-nascendo naquele instante. Marilena Chauí da USP deu a melhor Aula q assistí sobre exatamente “O q é Cultura”.

A voz dessa mulher q sabe virou poesia no Ambiente das Galerias Superlotadas do Oficina, viradas  Assembleias das Revoluções Culturais Francesa, Russa, Portuguêsa, Africana, Indígena; mas uma re-volição, de voltar a querer  transformações vitais q estes movimentos criam nos povos. Ela penetrou e foi penetratada por essa Multidão Alquímica. Isso q faz com q queiramos  nos re-encontrar, estarmos juntos fisicamente. Eu estou com a re-volição q Marilena, apaixonada por esta revolução cultural, introduzia na  USP o Estudo da única filosofía original brazyleira, segundo o Poeta Augusto de Campos: A Antropofagía, Oswald d Andrade.

O Antropófago Filosofo escreveu 3 Teses  Filosóficas, necessárias, para a Cadeira d Filosofía y foi preterido em nome d’um Filósofo q nem sei quem foi.

Ano q vem, faço 80. Viví o Suicídio d Vargas, y a explosão revolucionária  provocada por sua Carta Testamento, a paixão das multidões pela Revirada da Vida e dos Povos da Terra do Brasíl brazero. O ISEB! A Vinda d Sartre y Simone de Beauvoir trouxe furor do “Furacão sobre Cuba”, inspirando a  ligação  da juventude urbana, camponesa, operária, artística,  no maravilhoso Teatro Municipal d Araraquara, derrubado estupidamente no tempo da Ditadura pra virar uma Torre da Prefeitura Municipal; o choque do Golpe inesperado d 1964, o Renascimento 3 anos depois, Re-Existentes, no Retorno à Antropofagia d Oswald d Andrade, plugando minha geração d artistas, na Tropicália, parindo uma Revolução Cultural Descolonizadora, nunca mais interrompida, nem pelo  AI 5, pela Tortura, pelos Ataques do CCC y do Exercito à “Roda Viva”.

o Exílio; a Revolução Portuguesa da democracia direta d General Othelo d Carvalho, do SUV-Soldaso Unidos Venceremos, dos Conselhos das Fábricas, Fazendas Ocupadas, da Comunidade Oficina Samba ocupando uma Casa d Tortura da Pides, com gentes d muitos lugares da América do Norte, do Sul, da África, da Europa; o Golpe dado na Revolução Portuguesa Via Tv do Porto sobre a RTP, em Lisboa; das Revoluções Africanas d Descolonização; da Despressurization na “Abertura” Restrita, Lenta y Gradual, vivida ainda no Subterrâneo da  Re-Existência da Cia de Teatro Oficina Ltda virando – Associação Teatro Oficina Uzyna Uzona, na Reabertura do 3º Teatro Oficina d Lina Bardi e Edson Elito: o Terreiro Elektrônico Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona de Ham-let, d Bacantes, dos Sertões, onde vivi Antonio Conselheiro y nós todos, por 6 anos, reconstruímos a revolução d Canudos, massacrada pela 1ª República; o Minc Antropófago do Governo Lula com os Ministros Músico Gilberto Gil e o Ecologista Juca Ferreira. Da noite da Vitória do 2º Governo Dilma em Cena com o  “Walmor y Cacilda 64- o RoboGolpe”.

Tudo isso y muito mais retorna hoje em mim. Vivemos, muitos juntos, hoje, uma nova revolução cultural, nascida do Esmagamento do Ministério da Cultura, q foi reconsiderado pelo Golpe mas repudiado por esta nova revolução cultural em sua infância feliz, em plena re-Existência na Alegria da Prova dos 9.

culturapelademocracia
17 d maio: queda do MinC e ocupações pelo país. Ato “Cultura pela democracia” no Oficina.

Mas sinto q temos d considerar este Governo Golpista Provisório y exigir tudo q precisamos das Estruturas do Estado o q é do interesse y q rolava no Governo Dilma, q deve enfrentar em 6 meses o julgamento do Senado.

O Cortejo Antropofágico da Virada Cultural, q Oficina Uzyna Uzona abriu fazendo a Limpeza do Coma do assassinato da Nova República, feito pelo Golpe d Abril d 2016, pra passar o   “Bloco Tarado ni Você”.  Essa Re-Volição tem tesão por uma Nova Constituinte, mais q uma Frente, uma Imensa Roda Viva Criadora, com todos os Povos Rheais Carnais do Brazyl y do Mundo: Lideranças naturais: Indígenas, Afro Brasileiras, Artistas Multi Revolucionários Antropófagos da Cultura, Cientistas, Xamãs, Meninos Secundaristas, Gays, Lésbicas, Trans, Stedile y Boulos, como Movimento dos Sem Terra, Sem Teto, Movimentos Anti Racistas d Afirmação base Rítmica  funkiada desta Revolução, Escolas d Samba, Mangueira, Operários Jovens y Arcaicos do mundo inteiro, como eu, Hackers, Produtores Industriais e Economistas, das Energías d Renovação da Terra, com o Poder q lhes corresponde em números demográficos, e injustiças seculares na Antropofagía , com nossos  Inimigos Sacros: os Senhores, Senhoras, Jovens da Casa Grande, das Grandes Fortunas, Herança, até Mr Jones, devorando juntos as Desigualdades nunca vistas sob a face da Terra, neste apaixonante ser vivo q gira conosco y não pode mais sofrer o Martírio q vem sofrendo.

Hoje q fica claro as motivações atrás das Ideologias dos Golpistas, q no fundo se tratou d um safar-se coletivo da Lava Jato q Dilma deixou rolar; y o interesse do partido do Muro, q se atirou de boca com sua ideologia liberal, jogando com a inteligência das pessoas, apresentado-se “neutras”, desideologizadas, como se o “neo-Liberalismo não fosse uma descarada ideologia, dos q querem nos fazer crer q existe uma verdade objetiva, um não perspectivismo, visando colocar no ar de novo uma  velha ideologia: O Entreguismo, palavra q nunca pensei usar de novo, depois d um tempo q imaginava o Brasil descolonizado.

O Interesse dos cortes do Povo Brasileiro na Economía Atual, o q são, senão os q Snowden e o Assange nos entregaram obras dos bons alunos, bons meninos do “Néo-Liberalismo, da Cia, do Pentágono,

pra q nada se crie mais no Brasil q não seja a União no God, não no “good busine$$, mas no “In God we Trust”.

Dollar No Martírio do Corpo na “vida Impressa em Dollar”, como já escrevía Euclides da Cunha, é o Martírio da Terra Vendida. Mas, como Lina Bardi, desenhando, aquearelando, escrevendo, criou sua Grande Obra de Urbanismo y Arquitetura Cênica, pirada na Arqueología Urbana, nesta sacação :

“O tempo linear é uma invenção do ocidente

O tempo não é linear,

é um maravilhoso emaranhando onde,

a qualquer instante podem ser escolhidos pontos,

e inventadas soluções

sem começo nem fim…”

Paraiso 24 d Maio d 2016 SamPã

MERDA

 

 

Anúncios
1 comentário
  1. dure a vida musa

    maná cabaça
    e de
    ser
    tão

    só cabem na beca
    porque vão
    comendo à beça
    quando inventam

    suma a diva rude

    frequentei biroscas delirantes
    a imago das ninfas mangando no asfalto
    o anhangá apodrecido vem fisgando
    a moçada na rede dos autos

    larval

    gafanhotos degustando romãs
    as pupas sombreadas pelas amoreiras
    uma lavrita com cheiro de canavial

    chega de fazer coisas pela meta de
    quando partir até chore
    mas não abuse
    qualquer bula tem curta validade

    quebre promessas estupidificantes
    veja o alógeno
    claro
    soul quase pinho relendo
    muitos lapsos crocantes

    toda lágrima tende quando encurva
    mesmo um rosto com pressa
    mais orgasmo tenta
    nessa cidade que perdura

    riso entra sim neste pedaço
    de torta articulando prazer
    a tomata da moça de óculos
    no bixiga quando tinha pra ser

    vez em quando a surpreendo
    assoprando pro fundo do quintal
    enquanto ativo a caninha embebida
    arrisca uma sardinha na telha com sal

    vinha reconhecendo na aurora
    uma destoada sequência de rumos
    esqueço a bagana visto que abordam
    enxerga o futuro envergando

    sumo

    as santas casas desintegrando
    havia quem muito as amasse

    sobram tópicos
    incluindo os tristes thanks
    pois não

    a lida de quantas mulheres
    da vila ouvindo buarques

    não aceitando a hegemonia
    dos inglórios jardins

    nesse baú
    há muita minhoca
    suspensa

    que um ruminante humo
    continue adubando sampã
    do oficina até o devastado vale

    roda
    roda bo bardi
    dançando na lina com renée

    implodindo o peso nas costas
    tirando das sombras os silvas

    TOCA RUIVA_LFV_talvez pra 2016

    https://www.facebook.com/luiz.fernando.venegas.poeta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: