arquivo

Europalia

Ió! Amado Grassi

Desejo à tua bela pessoa um ano com amor, humor e muito mais.

Que seu poder na Funarte, teu instinto criador de ator, drible os cortes absurdos no Orçamento da Cultura, e sobretudo a Burocracia, e dê à Funarte o brilho que você tem como Ator na vida, TV, Teatro, Cinema.

Nós temos de conseguir que esta burocracia tirana torne-se no mínimo adequada no Campo da Cultura.

O trabalho dos Artistas tem sido extremamente massacrado pelos intermediários.

Viramos escravos deles e de uma burocracia que não tem nada a ver com a forma com que os artistas criam, expõem, viajam, vivem e dão para a Humanidade.

Por serem Criadores são diferentes, e merecem um tratamento que não puna esta diferença, pois é dela que a Humanidade vai encontrar soluções para os impasses maravilhosamente terríveis desta Mudança de Era.

Por exemplo: É INCOMPREENSÍVEL QUE OS CURADORES DA EUROPALLIA NÃO PAGUEM NOSSO VÔO DE VOLTA AO BRASIL, NO TRECHO BRUXELAS-LISBOA.

Apesar dos novos cortes havidos no Ministério da Cultura, para 2012 havia garantia de pagamento do trecho Bruxelas-Lisboa.

A intermediária Bia Gross emitiu os bilhetes sem nos mostrar as alternativas, dizendo que agiu assim com todos os grupos e não seria diferente com o Oficina.

Isto é, não pagaria o trecho da volta Bruxelas-Lisboa.

Ana Rúbia, nossa produtora, foi comprar a passagem de Lírio, filho da grande atriz Ana Gui, que fez Cacilda Becker!! em 2009 e 2010, e verificou que Bruxelas-Lisboa-São Paulo teria o mesmo custo com a interrupção de vôo em Portugal.

Bia, contestada por Rúbia, alegou que não poderia emitir o bilhete em 2 etapas. Alegou uma entidade: o “Administrativo”.

Assim, não sabemos como ela vai justificar que nos deixou em Bruxelas e depois nos pegou em Lisboa pra voltar ao Brasil.

Temos que resolver esta questão com Justiça a favor dos Artistas.

Além de realizarmos “Bacantes”, o “Vinho Torna viagem” de Dionísios à Europa, na finalização do “Ano Brasil na Bélgica”,
vamos nos presentar em Lisboa, no Teatro São Luis, acolhidos, alojados, por artistas portugueses, e ganhando exclusivamente da bilheteria.

É uma ação da Cultura Brasileira de Exportação, que não pode ser travada pela burocracia do “Administrativo”.

É kafkiano demais começarmos o 2012 assim, com os burocratas transferindo o ônus de parte da nossa viagem de volta,
só porque vamos levar mais Cultura Brasileira para Portugal. Parece até uma Punição!

É tão difícil os atores viajarem com suas Companhias e quando surge uma oportunidade como esta somos castigados pela Tirania de uma Burocracia que nos rouba o que temos direito? Mais que direito, dever de fazer?!

O ano abre assim, mostrando que está existindo uma Luta enorme entre os intermediários – que ganham muito, mas muito mais que os que produzem Arte – e nós Artistas. Isso em todas as áreas da Arte. Veja o caso do Itaú, que em recente exposição de artistas plásticos, remunerou intermediários, técnicos, e não aos Artistas, razão de ser da Exposição.

Estes Artistas protestaram e receberam um calar a boca de R$1.000 reais cada um.

Se Bia quer ter competência na gestão Cultural tem de ter a manha de resolver impasses como este, ou então não é Gestora Cultural. Ela ainda não reconhece o Valor incomensurável das pessoas e do trabalho dos Artistas. Bia disse ao produtor de “O Idiota” que reinvidicou parte do pagamento antes da viagem: “Vocês vão à Bélgica, representando o Brasil, e ainda vão ganhar um cachê?! O que querem mais?”

Há uma tendiencia à desvalorização total do trabalho dos que fazem Arte no Brasil, a favor dos Intermediários.

Não podemos nós artistas, Grassi, concordar com este abuso.

A Arte, além do Marketing, é uma das maiores riquezas que a espécie humana produz. Porque os artistas têm de ser massacrados em vida?

Essa história não cabe no mundo de hoje, que mais do que nunca precisa dos Artistas e dos Cientistas para dar o salto de transposição desta Idade Mydia Obscura Neoliberal para a Era da Economia Verde Real e Virtual.

Muitos beijos e abraços para você querido, plenos desta energia afetiva que nós Artistas temos pra dar.

Temos em você um Artista no Poder que pode encontrar os caminhos de superação desta deformação específica, desde já pelo que se passa no nosso vôo: Bruxelas Lisboa.

José Celso Martinez Corrêa
Presidente da Associação Teatro Oficina Uzyna Uzona. Regente, ator, dramaturgo, cantor, produtor.

EVOÉ

A Alegria é a Prova dos 9

Que 2012 traga uma homeostase entre os Artistas X Burocratas e Atravessadores.

Ió! Ana de Hollanda

Ministra Coroada pelo Touro Dionísios

Ana neste momento cria, luta, age, 
juntamente com o Embaixador do Brasil na Bélgica,
para que no final do “Ano do Brasil na Bélgica”
aconteça nos dias 13,14 e 15 de janeiro de 2012 
“Bacantes”
com tudo que o Rito de Origem do Teatro precisa.

O diretor do Theatre de la Place
Serge Rangoni
pretendia suspender as apresentações de “Bacantes”
alegando falta de tempo para montar o Hard da peça em época Natalina.

Aqui no Brasil, Ana mobilizou toda sua equipe ligada à Europália
para que juntamente com a Equipe de Produção e Equipe Técnica do Uzyna Uzona,
lideradas por outra Ana, a Rúbia,
criassem as condições para que o deus do Teatro Dionisios e seu Tyazo,
gozassem a Vitória de exportar para a Europa o Vinho “Torna Viagem” DIONÍSIOS,
na atuação do carioca de Grajaú, 1º Ator do Teatro Oficina Uzyna Uzona, Marcelo Drummond, em seu 25º ano de vida dedicado à chegada
no Teatro Brasileiro de DIONISIOS,
fazendo assim o retorno do Teatro Brasileiro
ao Poder Antigo das Arenas,
Teatros de Estádios da TragyComédiOrgya.

Evoé! Ana de Hollanda !
Evoé! todo Tyazo do Minc que trabalha na Europalia
Evoé Embaixador Maia Amado

José Celso Martinez Corrêa
Presidente da Associação Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona

Amor Ordem Alquímica Democrática Progresso Verde